A consciência de imortalidade – Olavo de Carvalho

A consciência de imortalidade - Olavo de CarvalhoEm outubro de 2010, o filósofo Olavo de Carvalho ministrou, em Colonial Heights, na Virginia, o curso “A consciência de imortalidade”, que foi posteriormente transcrito pelos seus alunos. As transcrições foram organizadas e preparadas por Ronald Robson e posteriormente editadas e revisadas pelo autor, com o auxílio de Mariana Reis. O resultado do processo, que primou pela oralidade do registro, está neste livro, que traz ainda, em forma de apêndice, uma série de artigos e notas de aula do filósofo sobre o mesmo tema do curso.

“Se somos imortais, temos de sê-lo em essência e não por acidente. A imortalidade é então a nossa verdadeira condição e o plano de realidade no qual efetivamente existimos. Nesse caso, a presente vida corporal não é senão uma fração diminuta da nossa realidade, uma aparência momentânea que encobre a nossa verdadeira substância. Em consequência, todo o conhecimento que podemos adquirir dentro dos limites da existência corporal é apenas uma aparência dentro de uma aparência. Ainda que apreenda porções genuínas da realidade, não pode ter em si seu próprio fundamento, mas tem de buscá-lo na esfera da imortalidade.”

Sobre o autor

Olavo de Carvalho, nascido em Campinas-SP, em 29 de abril de 1947, tem sido saudado pela crítica como um dos mais originais e audaciosos pensadores brasileiros. A tônica de sua obra é a defesa da interioridade humana contra a tirania da autoridade coletiva, sobretudo quando escorada numa ideologia “científica”. Para Olavo de Carvalho, existe um vínculo indissolúvel entre a objetividade do conhecimento e a autonomia da consciência individual, vínculo este que se perde de vista quando o critério de validade do saber é reduzido a um formulário impessoal e uniforme para uso da classe acadêmica.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *