Os Intelectuais e a Sociedade – Thomas Sowell

Os Intelectuais e a Sociedade - Thomas SowellEste é um estudo sobre o grande peso que têm os intelectuais, cujas atividades afetam sobejamente, como classe organizada, as sociedades modernas, moldando o clima de opinião pública de forma decisiva, sob cuja influência são desenvolvidas as políticas oficiais sobre as mais variadas questões, abarcando os campos da economia, do direito, da guerra e da paz.

A tese de “Os Intelectuais e a Sociedade” é de que a influência hoje exercida pelos intelectuais não é apenas maior do que foi no passado, mas assume, também, uma forma diferente do modelo concebido por pensadores como Maquiavel, os quais buscavam influenciar diretamente os governantes. Não é por meio de uma interferência direta sobre as opiniões dos líderes e senhores do poder que os intelectuais modernos têm atuado e alterado mais o curso dos eventos, mas por urna ação principal focada na formação e na condução de urna opinião pública. Mesmo os líderes de governo que alimentam certo desprezo pelos intelectuais tiveram que se curvar ao clima de opinião pública formado pelos últimos.

“Os Intelectuais e a Sociedade” não é uma obra que apenas examina a agenda e o histórico dos intelectuais, mas também analisa os incentivos e as restrições sob os quais suas visões e concepções emergiram. Um dos aspectos mais surpreendentes deste estudo de Sowell é o fato de ele provar não só a altíssima frequência de equívocos cometidos pelos intelectuais, mas como esses erros têm sido absolutamente desastrosos para a sociedade, em suas falsas prescrições para curar os males do mundo. No entanto, essas visões equivocadas não são alteradas, apenas recicladas, mesmo diante de evidências empíricas que têm atestado os desastres provocados por elas.

Sobre o autor

Um dos mais influentes economistas americanos em atividade, Thomas Sowell é um destacado defensor da economia de mercado. Graduou-se em Harvard, obteve o título de mestre na Universidade de Columbia e o de doutor na Universidade de Chicago. Como intelectual público, ganhou notoriedade por, sendo negro, opor-se a ações afirmativas como cotas raciais. Escreveu mais de 30 livros e lecionou em Cornell, California, UCLA, Stanford, entre outras universidades. Colabora com The Wall Street Journal e as revistas Forbes e Fortune.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *