Poética – Aristóteles

Poética - AristótelesO que nos restou da Poética de Aristóteles, ainda que na esperança da recuperação da parte perdida no futuro, constitui um preciosíssimo estudo de duas formas célebres da poesia – a trágica e a épica – caracterizado pela clareza e o tratamento sistemático e meticuloso do estagirita. Como a Retórica, a Poética dirige-se a um público muito mais amplo do que o dos tratados acroamáticos de Aristóteles. Assim, não só aqueles que são classificados atualmente por nós como estudantes e estudiosos de filosofia e de poesia obtêm de sua leitura atenta um grande e indiscutível proveito, como também os interessados na literatura em geral, na crítica literária, no teatro, no jornalismo e todos que se ocupam da linguagem e da comunicação humanas.

Sobre o autor

Aristóteles (384 a.C. – 322 a.C.) foi um importante filósofo grego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande. Seus escritos abrangem diversos assuntos, como a física, a metafísica, a poesia, o teatro, a música, a lógica, a retórica, o governo, a ética, a biologia e a zoologia. Com Platão e Sócrates (professor de Platão), Aristóteles é visto como uma das figuras mais importantes e um dos fundadores da filosofia ocidental. Seu ponto de vista sobre as ciências físicas influenciou profundamente o cenário intelectual e medieval e esteve presente até o Renascimento. Nas ciências biológicas, a precisão de algumas de suas observações foi confirmada apenas no século XIX. Suas obras contêm o primeiro estudo formal conhecido da lógica. Na metafísica, o aristotelismo teve uma influência profunda no pensamento filosófico e teológico. Todos os aspectos da filosofia de Aristóteles continuam a ser objeto de um ativo estudo acadêmico nos dias de hoje.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *