O assunto do Céu – C. S. Lewis

O assunto do Céu – C. S. Lewis Uma das características que notabilizaram o acadêmico, escritor e crítico C.S. Lewis foi sua extraordinária capacidade de abordar qualquer tema com perspicácia, fosse em seus escritos ou suas palestras. Tal habilidade se mostrava ainda mais peculiar pelo fato de boa parte das observações, dos comentários e das análises que fazia serem fundamentadas em sua estrutura de valores cristã. Assim, deliberadamente ou por acaso, disponibilizou vasto material com evidente teor devocional e moral ao longo da extensão de sua obra. Fazendo as vezes de um garimpeiro, o consultor literário norte-americano Walter Hooper se dispôs a selecionar trechos especialmente inspirativos dos escritos de Lewis ― tarefa que não poderia ter sido cumprida por melhores mãos, já que Hooper foi secretário particular do autor de As crônicas de Nárnia, Cristianismo puro e simples e Trilogia cósmica em seus últimos anos de vida. O resultado de sua pesquisa foi uma compilação de mensagens inspirativas para os 365 dias do ano.

Sobre o autor

C. S. Lewis foi o célebre criador d’As Crônicas de Nárnia e apologista autor do clássico Cristianismo Puro e Simples foi também um importante acadêmico. Professor em Oxford e Cambridge, conhecia em profundidade a literatura inglesa medieval e renascentista. Foi grande amigo de J. R. R. Tolkien, autor d’O Senhor dos Anéis, e também se relacionou com T. S. Eliot, G. K. Chesterton e Owen Barfield. Influenciou personalidades como a primeira-ministra do Reino Unido Margareth Thatcher e foi interpretado no cinema por Anthony Hopkins, no filme Shadowlands.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *