Uma Filosofia Política – Argumentos para o conservadorismo – Roger Scruton

Uma Filosofia Política - Argumentos para o conservadorismo - Roger ScrutonA partir de temas precisos e variados, que estão presentes nas discussões cotidianas – como patriotismo, sustentabilidade, vegetarianismo, aborto, suicídio assistido, diversidade de gênero e secularismo –, Scruton oferece uma visão coesa da política, fundada no respeito às tradições e no cuidado pela cultura local. A atenção às polêmicas contemporâneas não torna a exposição fragmentada, pois Scruton a todo momento contrapõe a visão de mundo moderna, baseada no naturalismo filosófico, com um entendimento mais profundo da natureza humana, que permite investigar as raízes dos regimes totalitários e nos desembaraçar da linguagem ideológica dos discursos políticos.

Sobre o autor

Roger Scruton é um dos mais importantes filósofos da atualidade, membro da Royal Society of Literature e condecorado com a medalha da Ordem do Império Britânico. Foi por mais de vinte anos professor na Universidade de Londres e lecionou nos últimos anos de vida na Universidade de Buckingham. Foi um pensador extremamente ativo, já havendo, além das suas produções acadêmicas e participações na imprensa, escrito romances, composto óperas e gravado um documentário para a BBC chamado Por Que a Beleza Importa? Concentrou-se academicamente em filosofia da arte, compondo o conselho editorial do British Journal of Aesthetics. É autor de best-sellers em estética e em filosofia política e foi o fundador da revista de orientação conservadora The Salisbury Review. Durante a Guerra Fria, empenhou-se pessoalmente no estabelecimento de universidades e centros acadêmicos clandestinos em países da Europa Central que então pertenciam à URSS.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *