O suicídio do Ocidente – James Burnham

O suicídio do Ocidente - James BurnhamO suicídio do Ocidente: um ensaio sobre o significado e o destino do esquerdismo

Diante do inegável e acelerado declínio cultural da civilização ocidental nas últimas gerações, faz-se inevitável a pergunta: como chegamos a esse ponto? Como passamos do amplo horizonte vital das antigas civilizações a essa espécie de sentimentalismo mesquinho e narcisista?

Em busca das raízes da nossa crise atual, James Burnham analisa as definições antiga e moderna da ideologia progressista, mostra suas características, crenças e mazelas, e conclui que as tendências suicidas ocidentais residem não tanto na falta de recursos ou poderes militares, mas na erosão dos fatores intelectuais, morais e espirituais da sociedade ocidental.

A análise que o autor faz das deformações atuais de ordem moral, existencial e política se prova quase profética, pois não se limita a atacar o comunismo, mas aponta muitas faces do totalitarismo e critica a possível  “revolução administrativa”, que tem por objetivo banir a liberdade em nome da eficiência e do controle burocráticos.

Muitos concordarão, outros terão um acesso de fúria desvairada, mas ninguém poderá ignorar a amarga profecia de James Burnham: o esquerdismo é a ideologia do suicídio ocidental.

Sobre o autor

James Burnham (Chicago, 22 de novembro de 1905 – Kent, Connecticut, 28 de julho de 1987) foi um teórico político e filósofo norte-americano. Ativista radical e importante líder do movimento trotskista dos Estados Unidos na década de 1930, em anos posteriores Burnham abandonou o marxismo e se voltou para a direita política, atuando como intelectual do movimento conservador americano e produzindo o trabalho pelo qual ele é mais conhecido, A Revolução Gerencial, publicado em 1941. Burnham também é lembrado como um colaborador regular de publicação líder na América conservadora, “National Review”.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *