O Homem e os Outros – José Ortega y Gasset

O Homem e os Outros - José Ortega y Gasset Nos cursos que deram origem a este escrito, Ortega y Gasset se propôs a analisar a realidade que constitui o “fato social”, isto é, o que vem a ser de facto isto que chamamos de sociedade, de vida social e de eu-social. É reconhecidamente a investigação mais sociológica de toda a sua obra, mas, como não poderia deixar de ser, está calcada na mais rigorosa técnica filosófica e na observação e descrição da realidade como ela se apresenta. Esta edição, além do texto principal, traz também, como prefácio, um artigo de Paulino Garagorri, principal responsável pela edição das Obras Completas de Ortega, e, como apêndice, algumas informações sobre os cursos que originaram o livro ― o programa das aulas, o resumo do curso e uma conferência do filósofo em Valladolid, em 1934.

Sobre o autor

José Ortega y Gasset (Madrid, 9 de maio de 1883 – Madrid, 18 de outubro de 1955) foi um ensaísta, jornalista e ativista político, fundador da Escola de Madrid. Ortega é amplamente considerado o maior filósofo espanhol do Século XX.

Ortega foi um dos primeiros autores a tratar do problema da historicidade fora dos padrões do evolucionismo, do marxismo ou do positivismo. Também foi um dos primeiros a valorizar a importância dos conceitos em matérias de história e a estender à filosofia as conclusões de Einstein, além de afirmar a necessidade de uma historicidade como modo de suplantar o esgotamento da metafísica e do idealismo. Ortega atribui à história uma nova categoria do conhecimento, aos moldes de Martin Heidegger, seu contemporâneo.

De acordo com Ortega, a realidade está em nossa vivência histórica. Autor da frase, ”eu sou eu e minha circunstância”, para ele viver não se trata de termos uma consciência intencional, aos moldes fenomenológico, mas sim a maneira como lidamos com a circunstância da qual não nos separamos: “A vida não é recepção do que se passa fora, antes pelo contrário, consiste em pura atuação, viver é interior, portanto, um processo de dentro para fora, em que invadimos o contorno com atos, obras, costumes, maneiras, produções segundo estilo originário que está previsto em nossa sensibilidade”.

Seu pensamento impactou diversas áreas do saber. Em sua memória, o jornal espanhol El País concede o Prêmio Ortega y Gasset anualmente àqueles que se destacam no campo do jornalismo e da comunicação.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *