O banquete – Platão

O banquete - PlatãoUma brilhante obra considerada um clássico da literatura filosófica ocidental! Indicada a todos aqueles cujo espírito elevado busca enaltecer-se em meio às reflexões sobre o amor suas origens e os mitos que o envolvem. Espaço para uma profunda reflexão acerca do papel do amor na sociedade contemporânea O Banquete é uma convite ao repensar as práticas da atualidade e aquelas enraizadas na clássica sociedade grega. Platão, ícone da filosofia ocidental, apresenta ao leitor de O Banquete uma das obras-mestras do clássico pensamento grego acerca do Amor (Eros). Em uma série de discursos que versam sobre a natureza e as qualidades desse tema, alvo das mais elevadas aspirações da alma humana, distintas facetas do amor são reveladas. Permeada pelo diálogo entre Apolodoro, discípulo e amigo de Sócrates, e Gláucon, uma personalidade obscura e alheia ao mundo da filosofia, emerge a narrativa dos sete discursos amorosos em elogio a Eros, o deus do amor, proferidos no banquete oferecido pelo poeta trágico ateniense Agaton em comemoração ao seu primeiro sucesso dramático. Como oradores, estiveram presentes: Sócrates; Aristodemo, amigo e discípulo de Sócrates; Fedro; Pausânias, o médico Erixímaco; o comediante Aristófanes; e Alcibíades, um político.

Sobre o autor

Platão (em grego antigo: Πλάτων, transl. Plátōn) foi um filósofo e matemático do período clássico da Grécia Antiga, autor de diversos diálogos filosóficos e fundador da Academia em Atenas, a primeira instituição de educação superior do mundo ocidental. Juntamente com seu mentor, Sócrates, e seu pupilo, Aristóteles, Platão ajudou a construir os alicerces da filosofia natural, da ciência e da filosofia ocidental. Acredita-se que seu nome verdadeiro tenha sido Arístocles.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *