Modernos degenerados – E. Michael Jones

Modernos degenerados - E. Michael JonesModernos degenerados — A modernidade como racionalização da perversão

O modernismo foi a racionalização da impudência sexual. Todas as descobertas culturais ou intelectuais da modernidade estavam de algum modo ligadas aos desejos sexuais que seus progenitores sabiam ser ilícitos, mas que não deixaram de praticar. Suas teorias, em última instância, eram racionalizações das escolhas que sabiam ser erradas.

Graças à franqueza acarretada pela revolução sexual, hoje se pode concluir que a melhor explicação para as teorias da modernidade vem dos detalhes biográficos de seus proponentes. Dada a natureza da vida que tiveram, também é possível entender por que estavam tão interessados em transmutar tudo em abstrações. As vidas dos modernistas são, portanto, uma prova incrível do poder e do alcance da lei moral. “Todos que vos abandonam”, disse Santo Agostinho em suas Confissões, “e se erguem contra vós, somente vos copiam de forma perversa”. Santo Agostinho fala de Deus e daqueles que o rejeitaram em seu tempo; contudo, suas palavras se aplicam perfeitamente à lei moral e àqueles que a rejeitam em nosso tempo.

Sobre o autor

Eugene Michael Jones (1948–) é um escritor americano, professor aposentado, comentador midiático e atual editor da revista Culture Wars. É conhecido por suas publicações a respeito do declínio da cultura católica nos EUA a partir da segunda metade do século XX e sua assimilação pela cultura americana de massa. Escreveu prolificamente sobre a revolução sexual, a história da Igreja, os judeus, o poder financeiro e a modernidade. Dentre seus muitos livros, constam os mais conhecidos Degenerate Moderns: Modernity as Rationalized Sexual Misbehavior, e sua sequência Dionysos Rising: The Birth of Cultural Revolution out of the Spirit of Music, bem como The Jewish Revolutionary Spirit and Its Impact on World History.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *