Discurso sobre a servidão voluntária – Étienne de La Boétie

Discurso sobre a servidão voluntária - Étienne de La BoétieNo Ocidente de hoje, milhões de pessoas assistem diariamente à diminuição cada vez mais drástica de suas liberdades individuais, e, em muitos casos, não apenas se calam como apoiam expressamente quem lhes faz esse desserviço.

Que espécie de covardia patológica leva nações inteiras a sujeitarem- se voluntariamente a um indivíduo ou a uma pequena elite? É esta a investigação feita em Discurso sobre a servidão voluntária, escrito no século XVI, porém mais atual do que nunca. A obra é considerada o início do que hoje é conhecido como teoria da desobediência civil e da luta não violenta.

Sobre o autor

Étienne de La Boétie foi um escritor e magistrado francês nascido em Sarlatla- Canéda, sudoeste da França, em 1530. Órfão desde muito cedo, foi criado pelo tio e, ainda jovem, formou-se em Direito na Universidade de Orléans. Nos breves 32 anos que viveu, exerceu uma carreira brilhante como juiz e diplomata, mas ficou também conhecido como pensador e figura literária de destaque. Traduziu grandes clássicos como Plutarco e Virgílio, escreveu sonetos e frequentou círculos de poetas renomados da época. Montaigne, seu amigo íntimo, descreve-o em seus famosos Ensaios, no capítulo sobre amizade, como um sábio estoico capaz de suportar a morte com serenidade.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *