Claro escuro – Ensaios sobre casamento, divórcio, amor, sexo e outros assuntos – Gustavo Corção

Claro escuro - Ensaios sobre casamento, divórcio, amor, sexo e outros assuntos - Gustavo Corção“A família é boa, e boa será até o fim do mundo; mas está funcionando mal. Os exemplos entram pelos olhos. Os moços e moças que se queixam da escuridão familiar são hoje legião. Temos de enfrentar com veracidade, e sem romantismos de ufanismo cristão, o triste claro escuro de nosso problema. A família é boa, diremos mil vezes; mas está funcionando mal, diremos duas mil vezes. E quando a família vai mal, tudo o mais — política, economia, moeda, petróleo, indústria automobilística, partidos, imigração, tráfego das ruas, água, pão —, tudo o mais irá de mal a pior. Porque uma sociedade é o que são suas famílias.”

— Gustavo Corção

Sobre o autor

Gustavo Corção (Rio de Janeiro, 17 de dezembro de 1896 – Rio de Janeiro, 6 de julho de 1978) foi um escritor, engenheiro, ensaísta e jornalista católico brasileiro, autor de diversos livros sobre política e conduta, além de um romance. Foi membro da antiga União Democrática Nacional (UDN) e um expoente do pensamento conservador no Brasil. Escreveu para diversos jornais, como Tribuna da Imprensa, Diário de Notícias e O Estado de S. Paulo. Seu único livro de ficção, Lições de abismo, é considerado uma das obras-primas da literatura brasileira, premiado pela UNESCO. Como escritor, Corção foi amplamente admirado e elogiado por nomes como Antonio Olinto, Raquel de Queiroz, Ariano Suassuna, Gilberto Freyre, Nelson Rodrigues e Manuel Bandeira.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *