A KGB e a desinformação soviética – Uma visão em primeira mão – Ladislav Bittman

A KGB e a desinformação soviética - Uma visão em primeira mão - Ladislav BittmanAs informações e análises fornecidas por Ladislav Bittman desde a sua deserção do serviço de segurança e inteligência tcheco, em 1968, são extremamente úteis. Aqui ele fornece nomes, datas e locais específicos que ampliam a documentação a respeito das operações soviéticas e tchecas destinadas a influenciar o comportamento ocidental. Este livro tem especial interesse para o público brasileiro porque relata em primeira mão a história da fabricação da tese de que o golpe militar de 1964 teria “começado nos EUA”, versão que até hoje é repetida à exaustação e tida como oficial. Bittman revela que toda ela está baseada num dos muitos documentos forjados pelo serviço tcheco durante a Operação Thomas Mann, também chamada de Operação Toro, cujo objetivo era disseminar a ideia de que a política externa americana para com a América Latina havia mudado radicalmente desde a morte do Presidente John F. Kennedy.

Sobre o autor

Ladislav Bittman (1931-2018) foi um agente da StB, Serviço de Inteligência da Tchecoslováquia, que desertou para o Ocidente em 1968. adotou o nome de Lawrence Martin-Bittman e passou a dar aulas e palestras na Universidade de Boston sobre suas experiências no serviço de inteligência tcheco, sobre desinformação e propaganda. Durante seu tempo de serviço para StB, à qual se filiou quando tinha apenas 15 anos de idade, era conhecido pelo codinome “Brychta”, e chegou a se tornar vice-chefe de 8º Departamento de Medidas Ativas, cuja função era criar e disseminar desinformação. Graças à sua posição elevada, pôde posteriormente dar informações às autoridades americanas sobre inúmeros agentes da StB infiltrados na Alemanha e na Áustria, além de detalhes sobre as atividades do serviço tcheco em outros países. Por suas declarações perante o congresso americano em 1972, os tribunais tchecos condenaram-no à pena de morte e ao confisco de bens. Foi anistiado somente em 1994.

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *