Politicídio – Luuk Van Middelaar

Politicídio - Luuk Van MiddelaarO livro trata principalmente da forte influência que o marxista russo Alexandre Kojève teve sobre uma geração inteira de intelectuais franceses, como Maurice Merleau-Ponty, Raymond Aron, Georges Bataille, Jacques Lacan, Raymond Queneau e André Breton, que na década de 1930 assistiam às suas aulas sobre a Fenomenologia do Espírito, de Hegel, na École Practique dês Hautes Études em Paris. Alexandre Kojève foi o criador do conceito do “fim da história”, tal como preconizado pelo americano Francis Fukuyama logo após a Queda do Muro de Berlim em 1989. Kojève concebeu esse conceito a partir da dialética do senhor e do servo, de Hegel, onde todos os conflitos políticos terminariam depois que o ser humano atingisse um estágio de plena consciência. Em contraste com este último, porém, Kojève previa a necessidade de um Estado após o fim da história, e no contexto marxista esse Estado seria responsável pela “administração das coisas”. Dada a plena satisfação de seus cidadãos, o advento desse “Estado Universal e Homogêneo” implicaria no fim da política como forma de manifestação dos anseios e das necessidades humanas.

Sobre o autor

O jovem teórico político e historiador estudou história e filosofia na Sorbonne e política na École des Hautes Études en Sciences Sociales, onde também atuou como pesquisador entre 2007 e 2009. Foi assessor e redator-chefe dos discursos de Herman Van Rompuy, presidente do Conselho Europeu de 2010 a 2014, tendo escrito inclusive o seu aclamado discurso de posse do prêmio Nobel da Paz conferido à União Europeia em 2012. Também integrou o comitê de transição, com duração de três meses, que auxiliou o novo presidente Donald Tusk. Recebeu o Prix de Paris em 1999, o Prize of Liberty em 2002, o Socrates Prijs em 2010, o Prix Louis Marin da Académie des Sciences Morales et Politiques e o European Book Prize em 2012. Foi membro do VVD (Partido Popular para a Liberdade e a Democracia, na sigla em holandês), partido de orientação liberal-conservadora. Colabora frequentemente com Le Monde, The Wall Street Journal e alguns dos mais importantes veículos de imprensa da Holanda. Tem sido publicado pela Gallimard na França e pela Yale University Press nos EUA.

Veja Também

Compartilhe

Comentários

Nenhum Comentário Ainda

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *