Mentiram (e muito) para mim – Flavio Quintela

Mentiram (e muito) para mim - Flavio QuintelaO Brasil tem enfrentado, nas últimas três décadas, um entorpecimento intelectual sem semelhança na história nacional. Uma das causas desse fenômeno são as constantes e reiteradas mentiras que povoam os setores da cultura brasileira, principalmente o educacional e o midiático. Essas mentiras, ensinadas desde muito cedo a nossas crianças, são transmutadas em verdades por repetição, e acabam por criar um simulacro no qual os brasileiros, em sua maioria, vivem inermes e conformados. O livro ‘Mentiram (e muito) para mim’ expõe numa linguagem simples e clara dezenove mentiras comuns ouvidas e lidas nas escolas, universidades, jornais, revistas e programas de televisão, e que estão na boca das pessoas, dos ‘intelectuais’, dos políticos e de muitos manipuladores de opinião.

O leitor encontrará nesta obra argumentos para desenvolver uma visão de mundo mais crítica, sem precisar para isso de uma bagagem filosófica e política prévia. É um livro para iniciantes na política, mas ao mesmo tempo um compêndio valioso para aqueles que já estudam o assunto. No lugar da vigésima mentira o livro é finalizado com algumas importantes verdades.

Sobre o autor

Nascido em 22 agosto de 1975, casado com Alessandra, é formad em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas. Trabalhou no setor de consultoria e engenharia em grandes multinacionais e acumulou vasta experiência na área de educação e línguas.

Atualmente dedica-se à literatura, tendo traduzido diversas obras de ficção, política e filosofia do Inglês para o Português, e revisado outras tantas. Tem um blog, Maldade Destilada, onde publica artigos sobre política, e também é colunista do portal de notícias Mídia Sem Máscara. Esta obra é sua estréia como escritor.

Veja Também

Compartilhe

Comentários

Nenhum Comentário Ainda

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *