Manifesto do Nada na Terra do Nunca – Lobão

Manifesto do Nada na Terra do Nunca - Lobão”Quando aparece um ofendido que se acha no direito de vir me inquirindo com aquela famosa pergunta – ‘Quem é você?’, eu respondo – Eu sou O NADA, drogado, decadente, matricida, epilético, reacionário, roqueiro. E como NADA eu vou contar para vocês a história da Terra do Nunca, o Brasil-Peter Pan que se recusa a crescer.” Lobão leva o leitor a pensar por conta própria e prova ser possível – e necessário – divergir com elegância. É, como ele mesmo diz, ‘chumbo grosso envolto em nuvens de veludo’. Do seu ponto de vista original, Lobão traça uma jornada tragicômica pela estética e a política do Brasil contemporâneo.

Sobre o autor

Lobão, nome artístico de João Luiz Woerdenbag Filho (Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1957) é um cantor, compositor, escritor, multi-instrumentista, editor de revista, apresentador de televisão e vlogger brasileiro. Sua carreira musical é marcada por grandes parcerias; compôs sucessos como “Me Chama”, canção muito famosa na voz de vários intérpretes, e “Vida Louca Vida”, conhecida na voz de Cazuza. Apesar de ter surgido e conseguido sucesso no ambiente marginal e underground do rock brasileiro nos anos 1980, Lobão vem dialogando com diversos gêneros, como o samba, ao longo de sua carreira. Em 1988, por exemplo, o disco Cuidado! contou com a participação da percussão da Estação Primeira de Mangueira.

Veja Também

Compartilhe

Comentários

Nenhum Comentário Ainda

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *