História Da Literatura Ocidental – 10 Volumes – Otto Maria Carpeaux

História Da Literatura Ocidental - 10 Volumes - Otto Maria Carpeaux

Obra magna de Otto Maria Carpeaux. Uma coleção fundamental para entender a literatura produzida no Ocidente, escrita por um dos maiores críticos literários do país, Otto Maria Carpeaux. Da literatura grega à contemporânea, Carpeaux desenvolve suas análises e tece suas críticas em estilo único, aprofundado e embasado por vasto arcabouço teórico. Seu conhecimento nos leva ao encontro dos mais importantes autores da literatura ocidental, numa obra imprescindível para qualquer pessoa que se proponha a estudar verdadeiramente o tema. 

Conteúdo da obra por volume: 

Volume 1 – Dos gregos e romanos ao primeiro século do cristianismo.
Volume 2 – A fundação da Europa, o universalismo cristão, a literatura dos castelos e das aldeias, o Trecento (Dante, Petrarca, Boccaccio), o realismo e o misticismo medievais. 
Volume 3 – Os humanistas italianos e a literatura renascentista europeia, os humanistas cristãos e a reforma. 
Volume 4 – Poesia e teatro da contrarreforma, pastorais, epopeias e romance picaresco, o barroco protestante, a literatura oposicionista. 
Volume 5 – As origens neobarrocas, o arcadismo, o classicismo racionalista, o pré-romantismo, os enciclopedistas, o último classicismo. 
Volume 6 – Das origens do romantismo ao fim do movimento – o evasionismo, o byronismo, os radicais e utopistas. 
Volume 7 – O romance burguês, darwinismo e fatalismo, o romance psicológico, o século XIX. 
Volume 8 – O simbolismo, o fim do século XIX, a época do equilíbrio europeu (1900 a 1914). Nietzsche, Oscar Wilde, Mallarmé, Rimbaud e outros. 
Volume 9 – As vanguardas europeias, as revoltas modernistas, a I Guerra Mundial. Freud, Joyce, Proust, O’Neill, Franz Kafka, entre outros. 
Volume 10 – A literatura contemporânea, o existencialismo, a II Guerra Mundial e suas consequências. Saint-Exupéry, George Orwell, Camus, Calvino, Gabriel García Márquez, Cortázar, Carlos Drummond de Andrade, Guimarães Rosa e outros autores. 

Sobre o autor

Otto Maria Carpeaux nasceu no dia 9 de março de 1900, em Viena, na Áustria, com o nome de Otto Karpfen. Filho de pai judeu e mãe católica, educou-se consistentemente em Direito e Filoso­fia (em Viena), Ciências matemáticas (em Leipzig), Sociologia (em Paris), Literatura comparada (em Nápoles) e Política (em Berlim). Foi apenas quando converteu-se ao catolicismo, enquanto ainda vivia na Europa, que adicionou o nome “Maria” ao seu.

Em 1938, devido à ascensão e ofensiva nazistas, foge com a mulher para a Bélgica e, um ano depois, para o Brasil. Já um pro­fundo conhecedor de línguas – dominava o alemão, o inglês, o francês, o italiano, o espanhol, o latim, o flamengo, o catalão, o galego e o servo-croata –, aprende o por­tuguês em menos de um ano e, em 1944, naturaliza-se brasileiro. É nesse período que muda seu nome de “Karpfen” para “Carpeaux”, firma-se no jornalismo bra­sileiro e escreve sua maior obra, História da Literatura Ocidental (depois publicada em 8 volumes).

Após publicar inúmeros artigos, en­saios e livros como A cinza do Purgatório (1942), Origens e fins (1943), Uma nova história da música (1958) e ser aclamado por Aurélio Buarque de Holanda, Graci­liano Ramos, Álvaro Lins e Carlos Drum­mond de Andrade, entre outros, declara encerrada sua carreira literária em 1968, quando, afeiçoado às ideologias de es­querda, passa a se dedicar unicamente à luta política. Morre em 3 de fevereiro de 1978, no Rio de Janeiro.

Veja Também

Compartilhe

Comentários

Nenhum Comentário Ainda

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *