Ensaios – Uma Antologia – Lord Acton

Ensaios - Uma Antologia - Lord Acton Considerado o homem mais culto da Inglaterra vitoriana, Lord Acton (1834-1902) fez da defesa da liberdade uma verdadeira religião, e seus ensaios são fundadores de uma tradição liberal no Ocidente. Escrevendo sobre os temas mais diversos, empenhou-se em demonstrar uma linha evolutiva da liberdade no mundo, sem que esta convicção comprometesse o rigor de seu método histórico. O conhecimento profundo dos grandes arquivos europeus, entre eles o do Vaticano; a espantosa erudição, a variedade de interesses intelectuais, a intimidade com a melhor historiografia da época – notadamente a da Alemanha, país onde viveu – cedo o transformaram numa lenda.

Sobre o autor

John Emerich Edward Dalberg-Acton, 1º barão Acton, KCVO, DL (Nápoles, 10 de janeiro de 1834 — Tegernsee, 19 de junho de 1902), foi um historiador britânico. Foi director da revista católica The Rambler desde 1859. Opôs-se ao Syllabus, documento de oitenta pontos, publicado pela Santa Sé em 1864, durante o papado de Pio IX. Também foi contrário ao dogma da Infalibilidade papal, embora tenha acabado por aceitá-lo, ao ser promulgado por Pio IX, em 1870, por ocasião do Concílio Vaticano I. Como Regius Professor da Universidade de Cambridge (1895), preparou a famosa História Moderna de Cambridge.

Veja Também

Compartilhe

Comentários

Nenhum Comentário Ainda

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *